Novo coronavírus é capaz de infectar as células do músculo cardíaco | Hospital Proncor

Estudo desenvolvido na Universidade de São Paulo (USP) mostrou que o novo coronavírus (SARS-CoV-2) é capaz de infectar as células que formam o músculo cardíaco, também conhecidas como cardiomiócitos. A descoberta permitirá aprimorar os modelos celulares usados para testar o potencial de fármacos no tratamento da COVID-19 e de outras doenças que afetam o coração.


A pesquisa envolve cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-USP) e do Instituto de Biociências (IB-USP), que já vinham testando desde março diferentes medicamentos em linhagens de células Vero - originárias de rins de macaco - infectadas pelo SARS-CoV-2.


Leia mais sobre coronavírus:

Quais os cuidados na ida ao mercado em meio à pandemia do coronavírus?

8 pontos para ficar atento com a redução do isolamento social

Por que a hipertensão aumenta o risco de complica