Com 95% dos leitos ocupados, Hospital Proncor revela dificuldade na compra de medicamentos | CBN

Reprodução: CBN Campo Grande


Em entrevista a Rádio CBN Campo Grande nesta quinta-feira (16), o diretor executivo do Hospital Proncor, Luiz Fernando Elias, revelou que a instituição está a beira da falta de leitos disponíveis, com ocupação em 95%, neste momento sobram apenas 30 leitos no total, sendo 20 destinados exclusivamente para o atendimento a pacientes com o novo coronavírus.


Além disso, Luiz Fernando revelou a dificuldade para adquirir alguns medicamentos utilizados no combate a doença, como relaxantes musculares “Sentimos dificuldade na aquisição de medicações básicas para o tratamento de pacientes em UTI. Para montar UTI está muito complicado, precisa de respirador e de medicação e isso está faltando no mercado”, afirmou o diretor executivo. Confira a entrevista completa:



Precisa de consulta de médico, otorrinolaringologista ou ortopedista pra hoje?

O Hospital Proncor tem o único Pronto Socorro com ortopedista e otorrino de plantão (para crianças e adultos nas duas especialidades).