Sepse: maioria dos casos começa fora do hospital | Hospital Proncor

Você já deve ter ouvido falar que a causa da morte de alguém foi uma infecção generalizada ou no sangue, e até mesmo uma septicemia. Esses termos ainda são popularmente usados do para definir a sepse, doença que resulta de uma reação exagerada do corpo a algum tipo de infecção causada por vírus, bactéria ou fungo. Embora seja mais conhecida como evento adverso que ocorre dentro dos hospitais, dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos) indicam que 8 em cada 10 casos de sepse começam fora desse ambiente.


Considerada uma emergência médica, seus sintomas se confundem com outras enfermidades e, por isso, a sepse nem sempre é diagnosticada em tempo de ser contida, o que pode levar à falência de órgãos e morte. A boa notícia é que a educação das pessoas e dos profissionais de saúde são a chave para prevenir, identificar e tratar com eficácia esse problema, que é uma importante causa de morte em todo o mundo.



Por que a sepse acontece

Toda vez que ocorre uma infecção - que pode ser uma simples gripe - o sistema de defesa de seu corpo entra em ação para combater a doença, provocando uma inflamação local. Você, então, pode ter uma febre, sentir-se cansado. Em alguns dias, porém, se sente melhor e volta à vida normal. Entretanto, pode acontecer de essa resposta ser desregulada e, de alguma forma, ela passa a prejudicar o seu organismo. Isso é a sepse: uma resposta sistêmica à infecção.


As infecções mais comuns que podem levar à sepse

Pneumonia (35%);

Infecção do trato urinário (bexiga, rins) (25%);

Infecção intestinal (11%);

Infecção de pele (11%).


Quais os sintomas da sepse

A sepse sempre aparece em decorrência de uma infecção de base (pneumonia, infecção urinária ou de pele, meningite etc.). Isso significa que já existe uma doença em curso causada por vírus ou bactéria, com seus sintomas característicos, como febre, mal-estar generalizado, retenção de urina, que logo podem ser notados porque não passam ou parecem agravar-se.

- Alteração da Consciência;

- Aceleração da respiração (mais de 22 incursões respiratórias por minuto);

- Pressão baixa.


Quem está mais suscetível?

Qualquer pessoa pode ter sepse, mesmo as mais saudáveis. Porém, ela é mais comum nos seguintes grupos:

Crianças muito pequenas (recém-nascidos prematuros);

Idosos;

Pessoas com doenças crônicas descompensadas (como o diabetes);

Pacientes imunodeprimidos (pessoas com câncer, Aids, insuficiência cardíaca ou renal);


Dá para prevenir?

Sim. E a melhor forma de fazer isso é educar-se sobre o que é a doença, aprender a reconhecer seus sintomas, especialmente se você integra algum grupo de risco. Além disso, proteja-se de infecções por meio da adoção de hábitos de vida saudáveis e higiene pessoal. Para alcançar este objetivo, aposte nas práticas abaixo.


No dia a dia

- Mantenha a carteira de vacinação em dia, especialmente para combater infecções por vírus e bactérias como Influenza, meningococo, pneumococo e hemófilos;


- Certifique-se de manter sua doença sob controle, caso você tenha algum problema crônico como diabetes;


- Lave as mãos antes das refeições, ao preparar alimentos e após o uso do banheiro. A higiene das mãos não só pode como deve ser feita com álcool-gel 70%, eficaz no combate aos micro-organismos. Cultive o hábito de tê-lo sempre com você. Caso sinta a mão suja --com gordura, por exemplo, lave a mão e após use o álcool;


- Escolha bem os locais onde se alimenta na rua para reduzir o risco de consumir comida contaminada;


- Evite aglomerações;


- Use antibióticos somente quando eles forem prescritos por um médico e faça o tratamento na forma e pelo tempo por ele indicado. Nunca se automedique.


Quando a infecção já está presente

- Procure ajuda médica tão logo perceba os sinais de uma infecção.

- Evite automedicar-se com antibiótico.


No hospital

Higienize as mãos antes e depois de se aproximar de um parente ou conhecido que esteja internado. Todos os hospitais têm o dever de disponibilizar álcool-gel para esse fim.


Quando se trata de saúde, o Hospital Proncor está pronto pra tudo, inclusive na realização de exames e consultas médicas. Conte conosco em caso de Urgências e Emergências 24h através do nosso Pronto Socorro 24h e nosso Pronto Atendimento Ortopédico em Campo Grande/MS.


Para atendimentos de Urgência e Emergência 24h, contamos com uma equipe multiprofissional preparada para atender idosos que sofreram quedas ou outros problemas de saúde e geriatra de plantão na nossa equipe de retaguarda médica.


Para consultas médicas ou exames diagnósticos entre em contato conosco através dos telefones abaixo:

🚨👩🏽‍⚕ Pronto Socorro Geral & Pronto Atendimento Ortopédico | R. Maracaju, 1.265 - Centro

👨‍⚕ Centro Médico Proncor | Rua Oceano Ártico, 133 - Chácara Cachoeira

🏥 Hospital Proncor | R. Raul Pires Barbosa, 1.800 - Chácara Cachoeira

👉📱 67 3042 3000

ACESSO RÁPIDO:

Pronto Socorro em Campo Grande

Pronto Socorro 24 horas

Único com clínico geral, ortopedista e otorrino de plantão.

Clique e saiba mais.

proncor.png

Você no centro do cuidado

Conheça os projetos e os diferenciais que fazem o Hospital Proncor único. Tudo pensado para a sua comodidade e segurança.

Clique e saiba mais.

consulta.png
Agendar consultas
A especialidade que você precisa, atende no Centro Médico Proncor. Mais de 20 especialidades em um único lugar. Agende agora.
Convênios Atendidos Proncor

HOSPITAL PRONCOR

Hospital em Campo Grande/MS

Internação | UTI | Cirurgias

R. Raul Pires Barbosa, 1.800,

Chácara Cachoeira.

CENTRO MÉDICO PRONCOR

Agende consultas médicas em

Campo Grande/MS

 

Rua Oceano Ártico, 133,

Chácara Cachoeira.

EXAMES DIAGNÓSTICOS

Agendamento de exames em

Campo Grande/MS.

67 9 9674 8092

SIGA O PRONCOR

  • Facebook Proncor
  • Instagram Proncor
  • Linkedin Proncor

CERTIFICAÇÕES E PROJETOS

Primeiro Hospital pet Friendly Proncor

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Diretora Técnica

Joanna Beatriz Curado Elias

CRM-MS 6300